14.5 C
Gaia
Tuesday, October 4, 2022

Comprar agora

Projecto Ubuntu, a cola que une as pessoas

O museu

Objectivo é democratizar a forma como a história de Vila Nova de Gaia é contada, em benefício das pessoas e do património imaterial do município.

Resultado das acções e actividades já desenvolvidas nos projectos “Meu bairro, minha rua” e “Ubuntu no bairro”, o Museu Ubuntu Gaia é um espaço virtual, inaugurado em Setembro de 2021. Tem por objectivo contar e guardar as “memórias individuais e coletivas” de Vila Nova de Gaia e das suas gentes. Memórias ditas por quem fez e faz a cidade, por gaienses de nascimento, ou que aqui se enraizaram, “constituem um importante património imaterial do município”, como descreve a página virtual do museu.

O Museu Ubuntu Gaia pretende ser uma mais-valia para a população e democratizar o ensino e a interpretação da história do concelho. “Essa história deve ser contada por toda a gente”, destaca Sara Martins Silva, do Instituto Padre António Vieira, entidade gestora do projecto.

A história do concelho “deve ser contada a toda a gente”, defende Sara Martins Silva, do IPAV. Foto: DR.

“Gaia é uma terra de pessoas que vêm de fora. Quando recuperamos essas histórias pessoais, construímos a história do território pela positiva”, diz. O resultado é o regresso do orgulho pelo passado, as suas trajectórias, o lugar onde vivem. Além de guardar memórias, zela pela identidade do que é “ser gaiense”. Identidade sempre a ser reconstruída…

O Museu Ubuntu Gaia conta com inúmeras narrativas de vida, como “Histórias de Família”, “Festas e Romarias”, “Histórias de Amor” e “Avós e Netos”, além do documentário “Ser Comum”, composto pelas falas de líderes comunitários gaienses. As colecções estão acessíveis no site do museu. Maria Luísa Bissotto

Artigo anteriorSentir Gaia, diariamente
Próximo artigoJuras de Amor

ARTIGOS RELACIONADOS

Redes sociais

374FãsGostar
21SeguidoresSeguir
- Advertisement -