Uma sala em que a sensibilidade é a força dos estímulos

0
102

Recentemente inaugurada, este espaço de terapia e de estimulação dos sentidos, como a visão, o tacto, o olfato ou a audição, está equipado para criar um ambiente de relaxamento para crianças com necessidades especiais, como autistas e deficientes profundos.

Por Jorge Santos

Dadas as características específicas da escola, a necessidade de meios especiais para apoiar os seus alunos está sempre nas prioridades de todos os professores. No caso concreto da unidade de multideficiências, a professora de Ensino Especial Anabela Dores tem, agora, uma sala verdadeiramente muito especial. É com um brilhozinho nos olhos que mostra a sala Snoezelen e explica para que servem todos aqueles aparelhos.

Lá, encontramos a professora na companhia de dois jovens. O Afonso, autista, e a Leonor, com deficiência profunda. “É uma sala para estimulação dos sentidos: visão, tacto, olfato e audição. Está equipada com materiais específicos para criar um ambiente de relaxamento, que é o que estas crianças necessitam agora. Temos 14 jovens a precisar deste tipo de terapia. Mas todos os alunos da escola podem usufruir dela quando necessitem”, explica Anabela Dores.

Neste espaço, podemos observar como o som, a iluminação, a música, o colchão de água aquecido ou o brilho de pontos luminosos no tecto a fazer lembrar estrelas criam um ambiente propício ao relaxamento. Depois, uma panóplia de materiais, desde fibras ópticas até pincéis da barba, passando por massajadores diversos, de várias cores, que complementam o trabalho com as crianças portadoras de deficiência, servindo para lhes estimular os sentidos.

A Terapia Snoezelen foi criada nos anos 1970, por cientistas dos Países Baixos. Dirigida, inicialmente, a pessoas com incapacidades intelectuais profundas, é composta por estímulos sensoriais, como a música, a luz e os aromas, numa sala especificamente criada para o efeito.

Estes tipos de salas existem, hoje, por todo o mundo e servem não só a terapia, mas também para todos os que precisem de atenção mais especializada, por qualquer razão, para combater o stress. No fundo, todos nós, afinal.

“É uma sala para estimulação dos sentidos: visão, tacto, olfato e audição. está equipada com materiais específicos para criar um ambiente de relaxamento, que é o que estas crianças necessitam agora. temos 14 jovens a precisar deste tipo de terapia. mas todos os alunos da escola podem usufruir dela quando necessitem.”

Anabela Dores, Professora Ensino Especial