5.7 C
Gaia
Friday, December 9, 2022

Comprar agora

Plano de Integração de Migrantes em V.N. Gaia até 2024

Intervenção será feita em colaboração com 28 associações do concelho, onde houve um aumento de imigrantes entre 2018 e 2019

Por Carlos Caldas

A situação dos migrantes em Odemira lançou um alerta para outras regiões do país. Em Vila Nova de Gaia, o segundo Plano Municipal para a Integração de Migrantes (PMIM) foi levado ao conhecimento do executivo e será desenvolvido até 2024, através de um conjunto de acções destinadas a “contribuir para uma cidade mais dinâmica e inovadora, em que o desenvolvimento e a qualidade de vida funcionem como o núcleo central do trabalho”, conforme anuncia a autarquia no seu site oficial.

O município contabilizou um aumento de 27,9 por cento do número de imigrantes, entre 2018 e 2019, constituído então por 4190 brasileiros, 590 angolanos, 397 italianos, 328 ucranianos e 246 chineses. Estes números tornam Vila Nova de Gaia no segundo maior município do Distrito do Porto em concentração de imigrantes, não sendo considerados para o efeito aqueles em processo de legalização ou de regularização no país.

O PMIM vai ser levado a cabo em colaboração com 28 associações do concelho de Vila Nova de Gaia e resulta no compromisso camarário em apoiar os cidadãos estrangeiros em áreas como o urbanismo e habitação, saúde, educação (como o melhor conhecimento da Língua Portuguesa), empreendedorismo e formação profissional. Além disso, a autarquia compromete-se a dotar os seus técnicos com “as habilitações necessárias para promover o acolhimento e integração de imigrantes com ações de formação, dotando ainda os serviços de materiais informativos adequados”. Serviram de base à criação do PMIM iniciativas semelhantes em vigor em outros municípios: Lourinhã, Loulé, Amadora, Braga, Lisboa, Matosinhos e Odemira.

ARTIGOS RELACIONADOS

Redes sociais

374FãsGostar
21SeguidoresSeguir
- Advertisement -