7 C
Gaia
Wednesday, December 1, 2021

Comprar agora

Concurso da nova ponte Porto-Gaia até 20 de Agosto

Travessia deverá estar concluída no segundo semestre de 2025 e ligará Quebrantões, Oliveira do Douro, à zona ribeirinha do Porto.

Por Agostinho Mendes

O concurso público da nova ponte rodoviária entre o Porto e Vila Nova de Gaia foi prolongado até 20 de Agosto. Os candidatos podem submeter as propostas através da aCINgov – Plataforma de Compras Públicas. O investimento total está projectado nos 38,5 milhões de euros.

As câmaras do Porto e de Vila Nova de Gaia garantem ser “um Concurso Limitado por Prévia Qualificação, cuja primeira fase do procedimento consiste na qualificação prévia dos candidatos”. Ou seja, além da publicação oficial em Diário da República e/ou jornal oficial da União Europeia, há duas fases (qualificação e adjudicação) para cumprir antes de “seleccionar os candidatos que cumpram os requisitos técnicos e financeiros mínimos estabelecidos no concurso”, de acordo com as autarquias.

Depois de adjudicada a proposta ao concorrente vencedor, segue-se a execução contratual, que dedica 12 meses para a execução dos estudos e, ainda, nos 24 meses seguintes, a empreitada, acrescendo dois meses para ensaios. Desta forma, a data de conclusão está “para o segundo semestre de 2025”.

A nova travessia liga a zona de Quebrantões, em Oliveira do Douro, concelho de Gaia, à zona ribeirinha do Porto, concretamente à Avenida Paiva Couceiro, através de uma extensão de cerca de 625 metros. Prevê ainda um tabuleiro com duas faixas de rodagem, cada uma acompanhada por duas vias de circulação e uma separação central. Contudo, também poderão circular pessoas e bicicletas nos passeios e nas ciclovias unidireccionais em cada um dos lados.

Do lado de Vila Nova de Gaia, o acesso à futura edificação será realizado através de uma rotunda e de um arruamento que serão construídos e, por sua vez, darão acesso à rotunda Gil Eanes. Também neste local serão feitas intervenções com a inclusão de uma ciclovia em todo o seu perímetro.

Na zona portuense, está prevista igualmente a construção uma rotunda sobrelevada à actual Avenida Paiva Couceiro, ligada através de um viaduto com dois ramos. Porém, os municípios garantem a pretensão de manter “a continuidade da avenida” para reservar “a actual marginal sob a rotunda para usufruto pedonal e dos meios suaves”.

Tal como aconteceu em 2018, momento em que foi anunciada a travessia, as autarquias reforçam que o custo da obra é de “elevada relevância para a região” e que será “totalmente assumido pelos dois municípios”.

Incluindo acessos, a nova ponte está estimada em 36,9 milhões de euros, acrescendo 1,63 milhões de euros para estudos.

ARTIGOS RELACIONADOS

Redes sociais

374FãsGostar
21SeguidoresSeguir
- Advertisement -